Goles

Os Cafés de Isabela Raposeiras


Postada em 27/03/2013 às 14:37
Por Glaucia Balbachan


 Do laboratório de cafés direto para sua xícara


 

Não há dúvidas que o café é uma das bebidas mais apreciadas entre os brasileiros, seja no verão ou inverno ele é sempre bem-vindo. Para um café rápido no balcão ou mesmo uma xícara sem pressa com amigos ou lendo um jornal, o café costuma ser acolhedor, perfumado e confortável. Hoje é possível encontrá-lo em várias versões como café expresso curto, longo, cappuccino, com cacau ou até mesmo com algum tipo de bebida destilada na composição. Atualmente os métodos são diversos para degustar cafés como o expresso de máquina, o french press, o aeropress, a italianinha (mocha), cafeteiras de cafés em cápsula ou até o café caseiro coado no filtro de papel. Para uma boa xícara de café são importantes algumas dicas que “empratamos”, com a especialista e barista Isabela Raposeiras.

 

 

 

Aberto desde 2009, o Coffee Lab é um espaço de experimentação, aulas e degustação de cafés de alta qualidade. O local surgiu da necessidade de torrar café de uma maneira que poucas pessoas no mundo torram. A barista Isabela Raposeiras sempre gostou da torra de café e a estuda desde 2003. “Eu ficava incomodada com as máquinas de torra do Brasil e da falta de método de torra”, conta a especialista de café.

O que define seu laboratório de grãos é o funcionamento como uma indústria de torra de micro lotes de cafés especiais. Tudo é controlado, cada etapa e micro etapa o trabalho é feito com extrema precisão. 

 Envolvida com os grãos há 10 anos e estudando sobre o café há 11, Isabela descobriu o café na sua vida, quando uma amiga a convidou para montar uma cafeteria. Ao entrar em contato com empresas de cafés de alta qualidade, gostou tanto que não consegue ficar mais longe dos grãos. Seu objetivo no Coffee Lab é fazer com que as pessoas tomem um café com qualidade na casa delas. Por estar em contato da gastronomia, também pretende mudar o comportamento dos restaurantes em relação ao café, que muitas vezes não existe investimento de qualidade em relação aos grãos.

 Para Isabela os cafés dos supermercados são muito comprometidos e sem qualidade na matéria-prima. Chamados de cafés de varrição são grãos partidos, 100% defeituosos, com broca, pauzinhos, casca do fruto apodrecida, que será torrada com os grãos. E a proposta do Coffee Lab é mostrar que é possível tomar um cafezinho com qualidade. 

Os grãos brasileiros são bons, temos dois gêneros, arábica e robusta, Isabela só trabalha com a arábica. Dentro de cada gênero, existem muitos grãos diferentes como as uvas para os vinhos. Para estabelecer uma xícara de qualidade, a especialista conta que com o procedimento certo, o grão e a água são a receita de um bom café. “Se a pessoa prepara em casa coado, french press, aeropress ou italianinha o fundamental para um bom resultado é o grão de qualidade, moer na hora e água na temperatura de 96°C sem cloro”, menciona Isabela.

Pra se manter “antenada” em relação ao café Isabela, lê, procura se conectar em redes de contato da mesma área e viaja. Seu próximo destino será a Escandinávia para seus estudos.

 

 

O público que vai ao Coffee Lab é variado, mas acima de tudo descolado e contemporâneo. De publicitários e produtores a pessoas da vila. Isso porque a casa propõe algo diferente na área de degustação do café. A equipe de funcionários que servem os clientes do local são todos baristas, que orientam a degustação da bebida com qualidade e apresentam os diferentes grãos. A cafeteria é dividida em três ambientes charmosos com toque rústico, o salão interno, o deck com mesinhas ao ar livre na parte da frente e a área externa com muito verde. O aroma envolvente de café torrado é possível sentir da porta do local.

 

O cardápio do coffee lab é enxuto e vai direto ao que você procura cafés e algumas comidinhas para pequenas fomes! A sugestão são os seis rituais da casa. Nós do empratado fomos de ritual 4 – café que você degusta com uma colherinha de cream cheese. (R$ 7,00). Outra sugestão entre os rituais é o ritual que acompanha flor de sal com o café. 

Depois nos veio à mesa o cremoso Latte – cappuccino com um pouco mais de leite na composição – (R$ 6,00). Em seguida provamos o supersaboroso e inusitado sagú de café – com pedaço de bolo no fundo e coberto por um leve  creme de baunilha orgânica. (R$ 7,00). E para finalizar a experiência de degustações o brigadeiro de café (somente de café) – apresentado numa canequinha de metal o brigadeiro é um verdadeiro deleite pra comer de colher. (R$4,00).

 

 

 

 

 

 

Os baristas são atenciosos e o serviço é rápido. É certeza de um repeteco!

 

Serviço: Coffee Lab

Rua Fradique Coutinho, 1340 – Vila Madalena/ SP

Tel: (11) 3375-7400

http://www.coffeelab.com.br/

Fotos: Márcio Palermo – (Estúdio Pavão)

Bruno Pavão – www.brunopavao.com.br

http://pavaophoto.wordpress.com