Goles Viagens Novo Mundo

Especial Uruguai: Pisano e Progreso la crema de la crema


Postada em 27/05/2020 às 23:50
Por Glaucia Balbachan


A história de produção de vinhos da família Pisano, começou com a chegada de Dom Césare Secundino Pisano em 1916, chegando da Itália e se instalando na região de Progreso. Atualmente, quem comanda a marca e a elaboração dos vinhos são os netos de Dom Césare – Daniel (diretor), Eduardo (viticultor) e Gustavo Pisano (enólogo) - Na foto abaixo: Gabriel Pisano, Gustavo e Daniel Pisano e Niko Kozik.

São somados 15 hectares de vinhedos próprios, onde as variedades Tannat, Pinot Noir, Cabernet Sauvignon, Torrontes, Chardonnay, Sauvignon Blanc entre outras são cultivadas.

As características marcantes dos vinhos Pisano são tão tocantes, que seu trabalho está presente em mais de 40 países, sendo Estados Unidos e Europa como principais mercados.

Eles não têm estrutura para receber turistas, mas se você é bom apreciador de vinhos, os Pisano são os melhores cicerones uruguaios. Certamente vai ser uma experiência estupenda.

A marca é identificada por seu caráter autentico. São vinhos excepcionais e de qualidade superlativa. Procuram não escutar muito o que o mercado pede, preferem escutar ao coração. A marca uruguaia hoje em dia produz certa de 25 rótulos que beiram a emoção.

Questionamos o mestre Daniel Pisano em relação à variedade Tannat que pode ser multifacetada nos aromas e sabor. Ela pode ser musculosa ou elegante. Tudo vai depender do que o enólogo quer fazer. “A Tannat é como uma pedra para se esculpir bem trabalhada pode se tornar um belo brilhante”, conta Daniel.

A degustação foi memorável, bons vinhos, comida gostosa e a simpatia dos Pisano em volta da mesa. Provamos umas 10 garrafas, mas aqui falaremos apenas de três rótulos que foram inesquecíveis. Entre eles o espumante elaborado por método tradicional – Extra Brut feito com a variedade Chardonnay. Nos aromas frutas e flores brancas, pera, amêndoas, mel e notas de panificação. No paladar é seco, elegante, toque de baunilha e final longo e persistente.

Em seguida partimos para um Torrontés muito singular nos aromas e sabor. O rótulo Rio de lós Pájaros safra 2019. É um vinho branco vibrante com nariz com alta persistência aromática frutada. É um Torrontés atípico, mas muito saboroso. É frutado e com acidez equilibrada – uma boa surpresa.

E por fim fechamos com o Tannat Pisano RPF – Reserva Personal de la Familia – safra 2017. Nos aromas frutas vermelhas maduras, especiarias, notas de figo e toque mentolado. Na boca os taninos são maduros e granulados, tem volume, acidez balanceada com final marcante e longo. Incrível.

Serviço: Pisano Wines

Região: Canelones

Contato: Daniel Pisano – Co Diretor ([email protected])

www.pisanowines.com

Importador: Mistral

Fotos: Site Empratado

 

Viña Progreso

Virtuosidade no DNA

Sob a liderança de Gabriel Pisano, a experimental Viña Progreso é um projeto discreto e grandioso, que deu início em 2006. Depois de ter passado uma temporada na Austrália, Sul da África, Estados Unidos, Chile e entre outros países produtores de vinho, Gabriel apresenta rótulos atraentes e vinhos que não passam despercebidos.

Perguntamos a Gabriel se seus vinhos eram para o consumidor jovem e ele respondeu: “Nunca pensei e fazer vinhos para adultos ou jovens, apenas penso em fazer um vinho gostoso”, comenta Gabriel.

As uvas são compradas em Progreso e vinificadas em Canelones de forma orgânica. É possível sentir o cuidado no trabalho do jovem produtor logo que se pega a garrafa de suas tantas variedades como: Tannat, Petit Syrah, Viognier, Cabernet Franc, Sangiovese, Sauvignon Blanc e etc.

No flight de cinco garrafas, todos os rótulos estavam impecáveis, mas escolhemos o branco Viognier e o tinto Cabernet Franc para explicar a escolha.

Viña Progreso Viognier – safra 2019

Traz notas intensas florais, pera, damasco, flor de camomila e tomilho. Tem consistência, acidez media e persistência do inicio ao fim. É uma delicia.

Viña Progreso Cabernet Franc – safra 2018

Macio, redondo e elegante. Os aromas revelam frutas vermelhas como morango, ameixa, framboesa, além de especiarias como pimenta preta. É equilibrado de corpo médio, taninos macios e final de fruta na boca. Muito bom trabalho.

Serviço: Viña Progreso

Região: Canelones

www.vinaprogreso.com

Importador: Vinci

Fotos: Site Empratado

 

Já esteve no Uruguai? Já provou seus vinhos? Comente sua experiência.
Esta wine press trip foi um convite da INAVI – Instituto Nacional de Vitivinicultura do Uruguai e pela Uruguay Wine.