Cardapios

Zocche apresenta sua escola Zocche & DM - Enogastronomia em SP


Postada em 06/04/2013 às 19:25
Por Glaucia Balbachan


Depois de alguns meses fazendo consultoria no Osteria Itaim, na zona sul da cidade, o chef Volmar Zocche abre as portas de sua escola de enogastronomia e promete novidades no curso.


Numa conversa bem atraente no mezanino do edifício Itália no centro de São Paulo, a equipe do Empratado conversou com o sócio e enólogo da escola, Daniel Ravetta, que será responsável pelos vinhos no curso e depois partimos para um bate-papo rápido com o carismático chef Zocche, que irá ensinar os alunos a pôr a mão na massa, literalmente.

 










Lagosta à Catalana

A idéia de montar a escola partiu de uma matéria jornalística, onde discutiam que no Brasil se gastava mais dinheiro com remédios, do que com comida. E Hipócrates já dizia que a comida era um dos mais poderosos remédios existentes no mundo. E os comentários entre os sócios, começaram a borbulhar sobre os hábitos alimentares das pessoas em geral.

A cozinha mediterrânea é uma das gastronomias, que mais tem co-relação com a saúde, isso porque, essa cozinha está perto dos portos, portanto, sempre com matérias-primas e produtos sazonais sempre frescos. Segundo Daniel, o foco do curso será na cozinha italiana e o perfil de alunos será de pessoas curiosas no assunto. “O público que busca esse curso é de uma pessoa curiosa, que já conheceu pratos por fazer viagens ou porque viu em livros e internet. Que queira também entender as qualidades e diferenças de sabores e produtos, além, de querer saber comer bem e cozinhar de forma correta acompanhada de um bom vinho”, conta o enólogo.

 










Poliart de filé e fettuccine

As primeiras aulas serão no bairro do Itaim, mas haverá outras opções de lugares em diferentes regiões da cidade para tornar o curso próximo do aluno, isso porque as aulas serão feitas em diferentes cozinhas industriais. O objetivo é apresentar a cozinha mediterrânea, suas histórias e toda sua bagagem milenar conhecida e explorada no mundo. A idéia é fazer com que o curso seja prazeroso, prático e saudável. Os grupos serão em média de 10 a 15 pessoas para haver dinamismo e envolvimento com a atmosfera gastronômica. O curso de enogastronomia terá de quatro a cinco encontros com três horas em média cada aula. Os pratos serão desde os simples até os mais sofisticados, havendo aulas de molhos, massas, cortes de carnes, peixes e por aí vai. As aulas podem variar para mais de cinco e os encontros prometem ser divertidos e mais práticos que teóricos. E no final do curso haverá um jantar com atestado de participação da federação italiana.










sobremesa de inverno

Completamente apaixonado pela gastronomia o chef Volmar está envolvido com a cozinha desde seus 14 anos. “A cozinha sempre me atraiu é coisa de alma. Se eu não for para cozinha todos os dias me falta alguma coisa”, conta Zocche. Para se manter “antenado” com a gastronomia “devora” tudo que sai em jornais, internet, faz experiências na cozinha e sempre se mantém informado com seus amigos chefs de outros países.

Entre uma resposta e outra com o Empratado, o chef Zocche preparou um menu de inverno para aguçar o apetite e a curiosidade  dos futuros alunos na Zocche & DM. De entrada uma salada quentinha para o tempo mais frio: Lagosta à catalana – prato originário da Sardenha – vai lagosta, tomate, manjericão, orégano, vinagre de vinho, suco de limão, sal e azeite. Em seguida o principal: Poliart de filé com fettuccine ao fredo – filé mignon batido, com creme a fredo – creme de leite, bacon, parmesão e a massa do fettuccine (clássico italiano), e para fechar um afogato ao café – duas bolas de sorvete de creme com uma dose de café expresso por cima, supersaboroso.

 

Serviço: Zocche &DM enogastronomia

Rua Soares de Barros, 32 – Itaim Bibi/ SP

Tel:(11) 3078-1883 / 4612-2674


http://zocchedm.blogspot.com

 

Fotos: Raphael Kumbrevicius (Estúdio Pavão)

Bruno Pavão – www.brunopavao.com;br

http://pavaophoto.wordpress.com