Goles

O Empório Sagarana é cenário para o incrível mundo das cervejas artesanais


Postada em 30/03/2013 às 20:07
Por Glaucia Balbachan


Origem da cerveja e sua evolução


 Ninguém sabe exatamente, mas há alguns registros que a cerveja seja originária da região do Oriente Médio. Em escavações descobriram potes com cevada (principal grão utilizado na cerveja), com isso ligaram o produto ao consumo. Era tomada quente, provavelmente tinha cor turva com a possibilidade de nota ácida, devida a fermentação espontânea (natural). Hoje as possibilidades são infinitas em relação à cerveja – no mercado são feitas dessa bebida como um champagne – com o processo de champenoise – elas são caras, pois passa pelo processo de fermentação de cerveja e depois vai até a cidade de Champagne na França ser finalizada.

Envolvido profissionalmente com as cervejas há um ano, o beer sommelier Renato Fernandes conta como deixou a publicidade pelo mundo cervejeiro. “Sou apreciador pouco mais de uma década, eu freqüentava pubs na época da faculdade, então comecei a me apaixonar pelo mundo das cervejas especiais. Conheci pessoas da área, donos de bar e me tornei um autodidata. Mas no ano passado resolvi me profissionalizar – sem ter a pretensão de trabalhar na área, queria continuar como publicitário. Durante o curso recebi uma proposta de trabalho em uma importadora e decidi trocar de profissão. Não me arrependo, porque esse mercado não pára de crescer”, esclarece o especialista na bebida fermentada.

 

 

A Tarantino – importadora e distribuidora de cervejas artesanais, onde Renato trabalha – apresenta mais de 20 marcas da bebida do mundo todo. Conhecida por trazer cervejas gourmet e vastas novidades em rótulos, a distribuidora especial está ligada diretamente com a gastronomia abastecendo o Empório Sagarana, Empório Alto de Pinheiros, Frangó, Rota do Acarajé, Sal Gastronomia entre outras casas. 

O objetivo principal é divulgar a cultura cervejeira. “Muitas vezes não se sabe por que a cerveja é cara. Não existe cerveja boa ou ruim, existe aquela que não se adéqua com o seu paladar. Dizer que a cerveja é amarga é algo incorreto, pois o "amargo" remete a algo ruim. O certo é dizer que a bebida tem amargor pronunciado. O cultivo do lúpulo exige condições climáticas muito especificas. No processo são necessários invernos longos e verões amenos e chuvosos. É necessário que seja desenvolvido numa região de vale, não havendo muito vento. São poucos locais que produzem um bom lúpulo. No Brasil tentamos no Sul, mas ainda é ruim”, conta Fernandes.

 Na gastronomia a cerveja se harmoniza ainda melhor que o vinho, por sua variedade no sabor e aromas. A cor da cerveja ajuda também na combinação de pratos. Cervejas claras são ideais com peixes e frango, cervejas escuras com carne vermelha, pratos mais gordurosos se equilibram com cervejas mais alcoólicas e assim sucessivamente.

 

 

 Homenagem ao escritor Guimarães Rosa

 

Com as portas abertas desde agosto de 2009, o Empório Sagarana surgiu com a idéia inicial de trazer produtos mineiros para São Paulo. Queijo da canastra, compotas, doces de nata e de leite e cachaças eram o foco da casa. O mineiro e proprietário Paulo Leite conta que a casa foi se moldando e que a cerveja aconteceu conforme a demanda dos clientes. “Um tempo atrás servíamos uma variedades de feijões, farinha, polvilho e os clientes gostavam das nossas cachaças como até hoje, mas os mesmos pediam por cervejas. De três anos para cá, comecei com a “Colorado”, nunca tivemos cerveja de massa no empório. Esse mercado cresceu rápido e hoje temos certa de 180 rótulos de cerveja gourmet, além de uma carta rotativa que muda toda semana”, comenta o criterioso proprietário.

Sagarana é um livro de poesias que retrata histórias mineiras contadas pelo também mineiro e escritor João Guimarães Rosa – o mesmo de Sertão Veredas. Paulo leite não hesitou em homenagear o artista batizando seu bar e empório.

Por sugestão do especialista Renato Fernandes – Começamos a degustação com uma belga chamada Chimay Tripel – R$19,00.  Fabricada em mosteiros, já avistamos o selo de autenticidade trapista. Nas cervejas belga cada uma tem seu copo específico. Saborosa e aromática tem nota frutada persistente no final.

Em seguida, partimos para a novidade com coloração alaranjada e nota de café - a Mikkeler Koppi – de origem dinamarquesa. É famosa por ser a primiera cerveja gigana do mundo, pois eles não têm uma cervejaria, eles aproveitam a capacidade ociosa de outras fábricas ao redor do mundo – R$ 29,00. Depois nos foi apresentada a cerveja norte americana Rogue XS Imperial IPA – Está no top 50 das melhores cervejarias do mundo – rara é gourmet com características do amargor de extrema qualidade. Tem mais álcool, mais aroma e mais lúpulo – 750 ml – R$ 150,00. E finalizamos com a italiana Del DucatoVerdi Imperial Stout – criada pela melhor microcervejaria da Itália é mais escura, alcoólica e apimentada tanto no aroma quanto no paladar. Quanto menos gelada mais a pimenta se pronuncia na boca – R$ 39,00.

 

 

 

 

Cervejas raras e gourmets em local singular e acolhedor, que faz jus a fama que tem – visita obrigatória!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Serviço: Renato Fernandes – Beer Sommelier

Tel: (11) 3092-2336/ 99900-8234

www.tarantino.net.br

Empório Sagarana

Rua Marco Aurélio, 883 – Vila Romana/SP

Tel: (11) 3539-6560

www.emporiosagarana.com.br

Fotos: Márcio Palermo – www.marciopalermo.com.br