Cardapios

Camarada Bistrô: Novo Russo dos jardins mostra personalidade gastronômica e menu clássico de Moscou


Postada em 14/04/2013 às 12:40
Por Glaucia Balbachan


Tempero da terra dos Czares!


 

Primeiro tivemos o contato com a música clássica, depois a literatura, o teatro, a tecnologia e o ballet; contudo, a gastronomia russa não poderia ficar de fora, ainda mais em São Paulo, onde se encontra a maior gama de restaurantes do planeta reunidas num único lugar. Não é o primeiro, mas é o único restaurante russo da cidade somando a diversidade do bem comer.

 










A clássica Sopa Borch do Bistrô russo

 

Com três meses de vida, o Camarada bistrô surgiu da idéia do casal de administradores de empresa - Gustavo Makhoul e da russa Daria Muzychenko. Na época trabalhavam ainda na Bélgica, onde Gustavo descobriu, que Daria tinha dotes culinários. Depois de alguns jantares começaram o projeto até virem para o Brasil e encontrarem um espaço para o bistrô. “Na época éramos namorados na Bélgica e a Daria cozinha muito bem e com isso, juntou com a minha vontade de voltar para o Brasil, então, resolvemos pedir as contas dos nossos empregos e começar o projeto  da nova casa”, lembra Gustavo Makhoul, o sócio do Camarada Bistrô.

A palavra bistrô vem do russo, acentuada na primeira sílaba (bístro),  - significa rápido. Há muitas versões sobre essa história, mas a mais contada, se trata de soldados russos na França, que entravam em restaurantes e diziam bístro! Pedindo por uma refeição rápida. Mas tarde, os franceses adotaram o “bistrô” como um estabelecimento. O Camarada quer tentar resgatar o significa da raíz da palavra – Com um bistrô na leitura russa e não na francesa com comida trivial do leste europeu.

 










O supersaboroso Golubtsi do Camarada

 

O sobrado foi decorado como uma típica casa russa. Composta por quatro ambientes distintos, sendo o salão principal aparado pela cozinha envidraçada, pelo bar e por música russa ao fundo. No mesmo andar, outro ambiente bem confortável com matryoshka nos arredores e na parte superior a sala de chá – bem comum nas casas russas e um terraço charmoso ao ar livre. “O Camarada foi estruturado bem aos moldes das casas de lá. A cozinha aparente de vidro permite proximidade da pessoa e da comida, típico no cotidiano russo”, conta Daria. O conceito e objetivo principal da nova casa eslava é aproximar a cultura gastronômica russa das pessoas. A culinária russa é rica e saborosa. Por conta do frio rigoroso, as conservas, geléias, condimentos como dill, raiz forte (feita do rabanete ou da mistura do rabanete e da beterraba) e sopas são ponto forte, mas vão muito, além disso. A borch é originária da Ucrânia e é sua principal sopa russa. Existem duas versões do prato: a russa mais light e a ucraniana clássica, que leva banha na sua composição. No Camarada essa sopa em especial é servida sem banha, em interpretação mais leve. 

 










A sala de chá  com o terraço de fundo

 

O público do Camarada é diversificado, durante a semana o almoço é tomado por engravatados da região com o menu executivo por R$29,90. Aos fins de semana e jantar são os russos e descendentes que ocupam as mesas do bistrô. Além dos apreciadores, que já viajaram para lá e que conhecem a gastronomia do leste europeu.

Embora administradora de empresa, Daria sempre cozinhou por influência familiar, sua mãe e avó cozinhavam e Daria sempre ficou por perto. “São informações frescas e autênticas de lá, que a Daria tem com segurança e propriedade. Quando você procura receitas ou algo sobre gastronomia russa na internet aparece tudo sempre em cirílico”, afirma Gustavo esposo de Daria.

O menu do jantar é preciso e certeiro. Há pratos pouco conhecidos, porém, simples, saborosos e fartos. Entre os clássicos está o estrogonofe russo – com filé mignon, seleção de cogumelos frescos com molho de tomate – R$ 38,00.

Mas, comece com a limonada russa, é uma refrescante fusão de limão siciliano, limão Taiti, xarope leve de estragão e água gasosa – deliciosa. Em seguida, peça pelo autêntico Golubtsi – mistura de arroz, carne bovina e suína envolta a uma folha de repolho ao molho de dill e tomate cremoso – R$ 32,00. O prato apresentou-se com textura tenra, delicada e bem aromática. O arroz absorveu todos os sabores e temperos do repolho e carnes. Tudo bem suculento e apetitoso na refeição – o molho de dill foi a “cereja do bolo”. É possível a escolha de guarnição; no caso, o acompanhamento foi de batatas assadas al dente com toque de cebola roxa caramelada e berinjela salteada.

Para o frio que começa em São Paulo a sugestão é a clássica Sopa Borch, colorida e perfumada é à base de beterraba com pedaços de carne e legumes picados - mais russo impossível – R$ 20,00. Ainda a casa tem degustação de vodkas russas com conserva típicas de lá.  Há possibilidades de ser agregado ao menu o varenik com queijo e frutas vermelhas.

Simples, autêntico, saboroso e aconhegante – Vale a visita!

 Priyatnava apyetita!

 

 

Serviço: Camarada Bistrô

Local: Rua Dr. Melo Alves, 74 – Cerqueira Cesar/SP

Tel: (11) 2579-3263

www.camaradabistro.com.br

Foto: Márcio Palermo – www.marciopalermo.com.br