Cardapios

O Amici de Renata Cruz resgata pratos recheados de confort food no Itaim Bibi - SP


Postada em 11/04/2013 às 22:06
Por Glaucia Balbachan



 Gastronomia Brasileira no Brasil!


 

 O número de restaurantes que temos em São Paulo é tão grande quanto à rica gama de matéria-prima brasileira, que temos. Clientes influenciados naturalmente pela qualidade e sabor de outras cozinhas, que na maioria das vezes é europeia, deixou a culinária verde e amarela “amornar” por um período.  Mas graças à atitude, paixão e pesquisa de alguns chefs como: Alex Atala, Mônica Rangel, Ana Luiza Trajano, Bel Coelho e Helena Rizzo - começaram a apostar nos produtos da nossa terra e a ideia de apetecer as pessoas por esse caminho deu certo, despertando em outros chefs o cuidado e carinho pelos nossos ingredientes.

 










O suculento Risoni do Amici

 

A chef Renata Cruz do Amici acha essa iniciativa louvável e acredita que é uma sorte vivermos em um país tão rico gastronomicamente. “Nós somos um dos países mais ricos em termos de ingredientes e exploramos muito pouco. Graças a alguns profissionais esse cenário está mudando”, conta a chef.

O conceito do Amici permeia o universo gastronômico brasileiro e traz menu  carregado de sentimento. É o bom e farto confort food - comida com ligação afetiva, que traz conforto. A definição é simples e logo nos encanta. É acalentadora e fácil de comer, porque é calorosa e nos fala à alma. Pode-se degustá-la de colher e não é preciso usar facas muitas vezes. É suave como um purê de batatas ou mesmo uma colherada de doce de leite. Remete-nos sempre uma memória emotiva de infância e nos lembra do sabor e aroma da comida da nossa mãe ou avó.

 










O apetitoso picadinho da casa

 

A comida confortável faz a gente levantar as sobrancelhas quando comemos. gastronomia essa, que é poderosa quando estamos cansados ou estressados depois de um dia de trabalho, porque tem forte carga de amor. A comida confortadora é familiar por excelência e é idiossincrática por sua própria natureza. Às vezes são verdadeiros remédios culinários como uma gostosa e quentinha sopa de legumes ou mesmo um brigadeiro de colher. Por fim, o confort food tem sabor marcante e nos dá a sensação de nos saciar por completo. É uma culinária facilmente “garfada” por boa parte de adeptos desse estilo gastronômico. Isso, porque as pessoas não têm mais tempo para cozinhar em casa e o feijão com arroz, bife à milanesa ou mesmo o purê de batatas começam a desaparecer da geladeira e restaurantes começaram a investir nesse nicho alimentar para resgatar esse conceito tão familiar.

 

 










Filé à milaneza crocante com purê de manjericão

 

 “O melhor da vida é cozinhar os bons momentos em banho-maria”, Essa é uma das frases que te recepcionam logo na entrada do restaurante. De portas abertas desde 2009, o Amici faz jus ao seu nome e representa a alma de Renata Cruz em cada canto do local. Dividido em dois ambientes, o salão principal com fotos da chef e amigos pelas paredes faz conjunto com o balcão. Na entrada um terraço envidraçado com uma mesa de madeira de demolição e bancos compartilhados, que a chef batizou de “mesão” apresenta luz natural, lousa na parede com pratos do dia, mensagens gastronômicas afetivas, lamparinas de velas penduradas e plantinhas na fachada compõem a decoração.

 

Depois de trabalhar em um restaurante por sete anos dentro de uma escola e de ter estudado na Europa, a vontade de abrir sua própria casa já estava aflorada. Desde a atmosfera do local até a decoração e gastronomia já estava na cabeça de Renata. “Tudo aqui faz parte da minha identidade. Fotos - tenho várias pela minha casa, aqui não seria diferente. Tudo foi pensado para que as pessoas se sintam à vontade e que a atmosfera seja amigável”, diz a jovem chef.

 










Um dos ambientes do Amici

 

De segunda à sexta 99% do público que almoça na casa é de executivos, devido à região empresarial no Itaim Bibi. Nos finais de semana, grupos de amigos e família são facilmente vistos no Amici.

Envolvida e apaixonada pela gastronomia há 14 anos, o processo de criação  do cardápio é o feed back dos clientes, comer em outros restaurantes e as lembranças gustativas de Renata. “Trabalho com o gosto comum: purê de batatas, feijão, arroz, picadinho, não posso sair desse foco, mas quando desenvolvo algum menu para eventos, consigo ter mais asas para criar”, fecha Renata Cruz.

Começamos com o Risoni ao pesto com frutos do mar - R$39,00. Colorido e supersaboroso - o aroma chegou primeiro que o próprio prato. Em seguida, nos chegou à mesa o picadinho - R$37,00. Guarnecido com feijão, arroz, farofa, vinagrete de banana e um ovo frito - o prato é farto, equilibrado no sabor e  cheio de apelo emocional. E para fechar, o irresistível e famoso filé à milanesa crocante com purê de manjericão - 39,00. Dica para sobremesa - peça pelo bolo de banana com brigadeiro de colher e quanto às caipirinhas aposte na de lichia com pitaia ou manga com hortelã - perfeitas para acompanhar a feijoada no sábado!

 

Pratos fartos, cozinha de raíz, fidelidade na proposta e atmosfera harmoniosa. Voltaremos com fome!

 

Serviço: Amici

 

Rua Araçari, 200 - Itaim Bibi / SP

 

Tel: (11) 5641-9110

 

www.restauranteamici.com.br

 

Fotos: Márcio Palermo - (Estúdio Pavão)

 

Bruno Pavão Estúdio: www.brunopavao.com.br

 

http://pavaophoto.wordpress.com