Goles

A exuberância das seis castas do Champagne Moutard


Postada em 08/11/2015 às 22:34
Por Glaucia Balbachan



Está ligado à elegância, refinamento, grandes festas e celebrações, ligado ainda à leveza, frescor, sentimento, réveillon, delicadeza, pódio de Fórmula 1, batismo de navio, alimento para alma, felicidade, história, arte e uma bebida para se compartilhar com o outro. Para falar de um Champagne os sinônimos são intermináveis.


Em toda Champagne são somados aproximadamente 15 mil produtores do vinho com borbulhas. Uma das características principais desse vinho é a boa acidez, isso por conta da região muito fria. A maioria dos vinhateiros e marcas icônicas como: Perrier Joüet, Taittinger, Pommery, Veuve Cliquot e o pioneiro Dom Perignon elaboram seus vinhos com apenas três castas – Chardonnay, Pinot Noir e Pinot Meunier.


Regras impostas fizeram com que essas “receitas” fossem cumpridas, porém alguns produtores tinham outras castas e com a ajuda da natureza essas uvas persistiram e foram inclusas na elaboração da bebida. Pouquíssimos produtores fazem o Champagne com mais castas, além das impostas.


Em degustação memorável e especial, participamos de uma tasting vertical de uma marca que utiliza seis uvas permitidas pela região – Moutard com as safras de 2004, 2006 e 2007.
As seis uvas usadas são: Chardonnay, Pinot Noir, Pinot Meunier, Petit Meslier, Pinot Blanc e Arbane. Tão bom quanto parecia ser no conjunto da obra a degustação vertical trouxe surpresas peculiares. 


Moutard Cuvée dês 6 Cépages 2007



Dourado na cor e com borbulhas rápidas e persistentes traz nos aromas boa intensidade, notas de panificação, frutas cítricas e apricot. Na boca boa acidez, equilíbrio, persistência destacada e cremosidade.


Pontuação – 90


 


Moutard Cuvée dês 6 Cépages 2006



Dourado profundo e com perlages rápidas, pequenas e persistentes, no nariz traz leveduras, tostados, brioche, um pouco de groselha e cítricos – é potente na intensidade. Na boca é vibrante com acidez deliciosa que persiste do inicio ao fim na boca. É cremoso, com notas de panificação, bom corpo e vontade de tomar mais...


Pontos: 92


Moutard Cuvée dês 6 Cépages 2004



É uma Magnun de 1,5 litros. O Champagne mais velho se mostrou mais jovem e elegante de todos da degustação. Isso por causa do tamanho da garrafa, que conserva a bebida fazendo que o vinho evolua com maestria.
Foi a cereja do bolo - De cor palha, as borbulhas são finas e delicadas. No nariz maçã verde, leveduras, pão torrado, manteiga, flor branca e acidez intensa. Na boca é delicioso. Acidez refinada e persistente, untuosidade nas borbulhas, estrutura e equilíbrio. Excelente trabalho.


Assunto tão paradigmático, que renderia um bom documentário.


Pontos: 93