Cardapios

Marigot: O Grand Cru de Saint Martin


Postada em 07/08/2016 às 18:49
Por Glaucia Balbachan


A versatilidade cultural da Caribe francesa



É assim que é chamada Marigot – de Caribe Francesa. É a principal cidade e Capital da parte francesa da Ilha de Saint Martin. Todo começa logo no emblemático pouso do avião no Aeroporto Internacional Princesa Juliana.



Com 90.000 habitantes, a cidade tem mais ou menos 39 mil pessoas do lado francês e o restante do lado holandês da ilha. Há atualmente 120 nacionalidades diferentes, que com os anos começaram a chegar e fundir culturas.



Quem deseja fazer compras, a novidade é que na ilha não há taxas de imposto – aparelhos eletrônicos, vinhos, produtos gastronômicos franceses e etc se encontra a facilidade na hora da compra. A moeda local é o Euro, Dólar e Florin. Em St. Martin a língua oficial é Francês e Inglês. É possível conhecer a ilha toda na duração de 1 hora e meia de carro.



No início, Saint Martin tinha outro nome – era Souliga (que significa Terra do Sal, pelos índios Aruaques). Sua descoberta foi por Cristóvão Colombo em 1493, onde holandeses e franceses começaram a se instalar.



Os franceses ficam do lado norte da ilha e os holandeses no lado sul, tendo a parte menor de Saint Martin. E em 1948 foi construído um monumento que separa o lado norte do sul demarcando a fronteira entre ambos os lados, pacificamente.



Há tanto o que fazer em Saint Martin, as praias são incríveis de beleza natural indescritível, mas atividades na ilha são o que não faltam – não é só praia, não! Há muitas influencia cultural local. A gastronomia de Grand Case é inesquecível e as paisagens tiram suspiros de quem às admira. ( Foto acima do Rum caribenho)



Para chegar à Saint Martin o melhor jeito é pela companhia Copa Airlines – eles são experts no destino Caribe. Do Brasil se faz uma escala no Panamá e de lá, o voo é direto para a Ilha de Saint Martin.



Saint Martin é democrática combina com o perfil de todos os turistas. É possível ir a dois, com família e em grupo de amigos. O mercado de Marigot e sua feira de artesanato, bebidas, comida, roupas e muita cor e riqueza cultural regional. Há trilhas, praias, que somam 37 em toda ilha, passeios de barco, esportes aquáticos, espreguiçadeiras relaxantes, restaurantes e comida local agrada a todos os gostos.



Um exemplo para começar é conhecer a cidade histórica, o Fort Louis da cidade, onde se avista Saint Martin holandesa e a lagoa de Simpson Bay em (Philipsburg).



Quando se fala em produtos franceses, o perfume é um item que logo vem a mente. E em Marigot a experiência de fazer seu próprio perfume é impar. Na Tijon, alem de loja de perfumes e produtos para a pele, há um laboratório onde com reserva eles ensinam você a fazer seu perfume francês.


 




Frascos de essências, óleos essências com a orientação dos próprios proprietários você faz seu perfume personalizado com nome e certificado. Sua receita fica arquivada com a loja e quando você quiser eles fazem novamente para você.



Já para quem gosta de aventura e natureza o destino sem erro é a trilha que leva para a encantadora Petite Cayes. É uma praia deserta, exclusiva e de difícil acesso – a trilha é a dica para conhecer de perto o lado verde de Saint Martin.




Praia com areia branca, pedras pelo cominho, e uma imensidão azul de Oceano Atlântico visual, se encontra montes de pedras, por pessoas que fazem a trilha, onde os mesmos fazem pedidos e pensamentos positivos. O final da trilha é recompensador – sempre com paisagens lindas.



Aos que preferem badalação, música, cervejas, jogos e cassino o lado holandês é indicado, mas o lado francês é o mais procurado pelas praias, gastronomia, natureza e atividades aquáticas.


 




Conhecer o Caribe por passeios de barco a visão é inebriante. Estivemos na lancha do Caribbean Marines em um dia inesquecível. O roteiro de locais e atividades podem variar bastante. Nós passamos pela reserva Nacional Natural de Saint Martin, mergulhamos em Tintamarre com direito a vídeo feito com drone ( você vê no Instagram do @empratado) e conhecemos a pequena Ilha Pinel, onde almoçamos no Karibuni Restaurant. Claro, que tivemos uma parada estratégica para ver o famoso pouso de um KLM no aeroporto da ilha.


Saint Martin é impressionantemente paradisíaco. Não há como não sair de lá com a mala cheia de momentos marcantes pelo sol, pelos diferentes tons de azul turquesa das praias, pela música animada, pela comida inesquecível, vinhos franceses, natureza grandiosa e rica cultura histórica. A ilha caribenha é destino sem erro!



Serviço: Ilha de Saint Martin
Turismo de Saint Martin: http://www.stmartinisland.org/


Copa Airlines: https://www.copaair.com/pt/web/br


Tijon: http://tijon.com/


Caribbean Marines: http://www.caribbeanmarines.com/


Fotos: Site Empratado