Goles

Os suntuosos vinhos do Hospice de Beaune pelas mãos da enóloga Ludivine Griveau


Postada em 06/02/2018 às 10:19
Por Glaucia Balbachan


A Borgonha na sua melhor forma


Quando se fala em Borgonha sempre é gerada naturalmente uma grande expectativa – na maioria das vezes um consenso comum pela riqueza e qualidade dos vinhos que são produzidos por lá.



As castas mais cultivadas na região borgonhesa são duas: Pinot Noir e Chardonnay. Tão especial que, há cada passo que se dá o terroir muda completamente. Toda complexidade de solos e clima passam para os vinhos. E como se difere? É no savoir fair, a cuvée e a maneira particular de cada produtor fazer vinho.


A grata novidade é que pelas mãos do empresário e apaixonado pela Borgonha, Alaor Lino Pereira – rótulos de alguns pequenos produtores e os vinhos do Hospice de Beaune estão disponíveis em São Paulo pela importadora Anima Vinum Brasil.


“Tentamos trazer um vinho de 1º nível para quem nunca teve oportunidade e que não conhece bem a Borgonha, para poder saber o verdadeiro sabor de lá”, conta Alaor Lino Perreira.


Cheio de boas histórias na Borgonha, Alaor conta como é feita a pré-seleção com degustação até fazer a compra. “Compramos uma quantidade de vinho recém-produzida de duas cooperativas diferentes de pequenos produtores – são 45 cuvées diferentes. E pedimos um palpite valioso para Ludivine Griveau, a mais nova enóloga do Hospices de Beaune”, comenta o responsável pela Anima Vinum Brasil.


Instalações do Hospice de Beune na Borgonha


A região de Beaune (conhecida como o coração dos vinhos da Borgonha), onde são localizados e produzidos os vinhos do Hospices de Beaune acontece tradicionalmente uma vez no ano o famoso leilão beneficente de vinhos. É uma semana bastante festiva com muitas degustações e vários eventos.


Ainda existe a tradição e prática de ajuda ao Hospice de Beaune. Hoje somam 49 rótulos da marca. A Anima Vinum tem 44 rótulos, que estão envelhecendo lá e que chegam a SP. “A ideia é fazer um Museu do Hospice de Beaune no Brasil. Queremos primeiro ter todas as cuvées para isso funcionar e pouco a pouco inauguraremos o museu em breve”, menciona o proprietário da importadora.


Em almoço quase secreto estavam presentes o responsável pela Anima Vinum francesa Jean François Vandroux, que é uma entidade sediada em Meursault e a enóloga do Hospice de Beaune, Ludivine Griveau. (foto abaixo)



No Brasil desde 2013, a Anima Vinum Brasil funciona como uma sucursal. O trabalho e contato são feito com acesso direto com os produtores selecionados. O principal objetivo da entidade na França é degustar vinhos novos e identificar os bons para serem escolhidos para virem para o Brasil.


Em conversa descontraída com a enóloga Ludivine, a profissional do vinho conta sobre as características mais importantes dos vinhos do Hospice de Beaune. “Há muito respeito pelo terroir, porque é um vinho legítimo e único. Ele é o que é. É verdadeiro e quem o conhece consegue identifica-lo. Minha primeira safra no Hospices de Beaune foi em 2015 e agora é muito bom poder ver os resultados e as garrafas prontas para o consumo” diz a enóloga francesa.


Em primeiríssima mão provamos três vinhos brancos inspiradores – O Chardonnay La Combe du Soleil safra 2015 ( confere um vinho redondo, fácil de gostar, frutas amarelas, notas florais, delicadeza, elegância, frescor e uma acidez deliciosa – R$ 135,00).




O Chassagne Montrachet Les Battaudes safra 2014 (É um Chardonnay da Domaine Agnes Paquet para os apaixonados por Chardonnays embarricados. É macio, incrível no nariz com notas leve de botrytis, flores brancas, toque de baunilha e nozes. No paladar elegância e untuosidade. R$690,00), e por fim o Puligny-Montrachet - Francis Lechauve safra 2014.


(Trata-se de um Chardonnay complexo e refinado. É estruturado, com aromas de fruta amarelas frescas, acidez no ponto certo, frescor e a vontade de tomar mais uma taça. R$ 770,00).



A Borgonha é para os apaixonados. Os vinhos do Hospice de Beaune sempre surpreendem, são suntuosos. Não são vinhos óbvios, fáceis de desvendar. A complexidade está no terroir e no jeito de fazer o vinho. É como beber ouro líquido.




Do Hospice de Beaune - Duas amostras cheias de contrastes e texturas foram Corton Grand Cru safra 2015 Cuvée Charlotte Dumay (Que nariz...Frutas vermelhas, alta intensidade aromática, notas de violeta e cassis, taninos macios e aveludados e um final marcante no paladar – supremacia na taça R$945,00) e o Corton Grand Cru 2013 – Cuvée Docteur Peste ( Traz cassis, cerejas escuras frescas, groselha e amoras. Além de especiarias doces, toque floral, imponência e final longo – uma bela experiência borgonhesa – R$ 945,00).


Como diria os borgonheses: “Quando o copo está com vinho, o dia está ganho”. Certamente nosso dia foi.


 


Anima Vinum Brasil


Rua Normandia, 26 – Moema/SP


Tel: (11) 2774-3767


www.animavinum.com.br


Instagram: @animavinumbrasil