Goles

A Borgonha de Louis Jadot


Postada em 14/04/2019 às 23:30
Por Glaucia Balbachan


A Borgonha na sua melhor forma



A Borgonha é conhecida mundialmente por sua qualidade exponencial na produção de vinhos, em especial pelos brancos. As variedades mais plantadas são: Chardonnay, Aligoté, Pinot Noir e Gamay, que quando engarrafadas costumam ser adoráveis, por conta de seus diferentes tipos de solo, clima semi-continetal e tradição de trabalho.


O produtor Louis Jadot é um caso especial à parte. Fundado em 1859 une tradição e modernidade sem perder suas raízes. São 250 hectares de vinhedos que somam 53 (ha) de premiers Crus e 8,40 (ha) de Grands Crus. São 150 anos de trabalho expressivo, que estão presentes em 150 países do planeta.


Entre seus projetos – a compra do Château des Jacques com 87 hectares distribuídas em 6 denominações na região de Beaujolais. A uva que reina nesta região é a Gamay, que recebe todos os cuidados desde a aragem do solo até o estagio de um ano em barrica para irem para garrafa. E do inicio do projeto Résonance no Oregon – Estados Unidos em 2013.


Em conversa com o gerente de exportação da marca francesa – Nicolas Dupuis, conta que estão fazendo experimentos. “Começamos há dois anos a fazer testes plantando a variedade Syrah em Beaujolais, para ver o que acontece. Em breve teremos novidades”, conta Dupuis.


Responsável por trazer esses Borgonhas para o Brasil, a Importadora Interfood apresentou um dos flights mais impecáveis para a degustação:


Louis Jadot Bourg Chardonnay Couvent Jacobins



Frescor é uma boa palavra para traduzi-lo. Com acidez deliciosa, é um Chardonnay delicado, que pode ser apreciado mais geladinho que o sugerido. Aromático, traz notas de frutas amarelas como: pêssegos, maracujá e limão siciliano. No paladar é macio, cítrico, equilibrado e com boa persistência. É tão bom que sozinho ele faz a festa entre amigos. R$213,90.


Louis Jadot Chassagne-Montrachet 1Er Cru Morgeot C Magenta



Elegância líquida composta por frutas amarelas, brancas e baunilha. No paladar é imponente, untuoso e macio. A experiência pode ser ainda mais exaltada com frutos do mar. R$1.112,90.


Louis Jadot Moulin À Vent Château Des Jacques


O responsável por vinificar essa beleza é o enólogo Cyril Chirouze, do Châteu dês Jacques. É um Gamay com notas terrosas, amoras, framboesas e toque defumado nos aromas. O paladar é frutado, equilibrado, com taninos macios e persistência marcante. R$ 247,90.


Louis Jadot Pommard



Tinto de cor mais clara, traz frutos silvestres como: amoras, mirtilos e toque floral de violeta nos aromas. É delicado e agradável no paladar. Seus taninos e acidez são equilibrados com persistência duradoura. R$677,90.


Como o melhor sempre fica para o final, o tasting foi fechado com o Louis Jadot Beaune 1Er Cru Clos Des Ursules.



Trata-se de um blend de 8 diferentes safras de Pinot Noir do mesmo vinho. Aromas de frutas vermelhas, frutos silvestres, notas terrosas e defumadas fazem parte da experiência. No paladar é um Pinot elegante, profundo e marcante com taninos aveludados e acidez equilibrada. Provoca suspiros a cada gole. R$956,90.


 


Serviço: Louis Jadot


Importado por Interfood


Rua: CaciqueTibiriça, 320 – São Bernardo do Campo/SP


Tel: (11) 2602-7255


www.interfood.com.br


Imagens: Site Empratado