Goles

Os adoráveis Chardonnays de Olivier Leflaive


Postada em 07/06/2016 às 15:22
Por Glaucia Balbachan



O produtor Olivier Leflaive é um dos nomes mais reputados na região da Borgonha. Sua história com os vinhos começa antes da Revolução francesa no século XVIII. Certamente um dos porquês de tamanho sucesso e valorização pela qualidade dos vinhos brancos está no terroir borgonhês. É único - a natureza é excepcional por lá. Países do novo mundo como Nova Zelândia buscam semelhança com o frescor e sabor da Borgonha.


O know-how e expertise de Olivier Lefleive alavancou a qualidade exponencial dos Brancos como até hoje. É um produtor especial que trabalha com métodos biodinâmicos.
É exclusivo, sua distribuição na França é minima. Um dos locais onde é possível encontra os vinhos de Leflaive é no Restaurante do mais importante Chef em Lyon Paul Bocuse. (Foto abaixo Monsieur Olivier no violão)



É a fusão inteligente da tradição e da inovação. Atualmente Leflaive detém 16 hectares próprios e 28000 hectares em toda Borgonha, além do controle absoluto de toda produção do vinho. Em diferentes Appellation onde a casta Chardonnay ganha espaço de maior produção – 85,5% de todas as castas.


Falaremos sobre os Crus de Côte de Beune, onde há cinco Grand Cru e mais ou mesmo 25 diferentes 1er Cru. Em Tasting refinado realizado pela importadora Interfood, o diretor comercial da vinícola - Bastien Gautheron, que deu uma aula de história e trabalho duro sobre o processo de produção e dedicação árdua com as uvas.


O tasting contou com quatro rótulos da safra de 2008, todos elaborados com a uva Chardonnay. São vinhos que expressam a diversidade natural da Borgonha. Uma, de várias palavras para classificar seria o trabalho seria – Intensidade e mineralidade.
Enquanto Bastien Gautheron falava sobre as appellation de Borgonha eram servidos pouco a pouco os vinhos brancos. Quase nem era necessário girar as taças – os aromas são vivos e agradáveis.



O Chassagne-Montrachet 1er Cru - Clos Saint Marc foi a primeira prova da degustação. Um vinho vibrante e de alta acidez. Com passagem de 17 meses em madeira nova, o Chardonnay tem alta intensidade aromática com notas florais, frutas como abacaxi e pera e leve tostado. De corpo médio - preenche bem a boca com final longo. O vinho parece uma “joia”. Valor: R$ 822,00



O Puligny-Montrachet 1er Cru Referts


Dos quatro Chardonnays – é o com acidez mais pronunciada – delicioso. Isso também por conta do solo que é de calcário argiloso – agregando no vinho mineralidade e frescor. Nos aromas casca de tangerina, casca de limão, baunilha, aniz estrelado e toque floral. Com 18 meses de barrica – é bem fresco, elegante, saboroso, com final delicado e persistente. Surpreendeu. Valor: R$ 844,90



Meursault 1er Cru – Genevrieres


Chardonnay hedonista por si só. É complexo nos aromas e sabores. É um vinho singular com características pronunciadas no frescor, boa acidez com mineraliada destacada alem da presença de frutas amarelas no buquê, flores brancas e nozes. É leve na boca, tem equilibrado e é gastronômico. Valor: R$997,90


Corton Charlemagne Grand Cru


É um Grand Cru que passa por 18 meses em barrica. O solo é de calcário, onde a videira absorve toda a mineralidade passando para o vinho. É delicado, mas tem vigor – é um vinho que se fosse uma mulher seria uma mulher de salto – É imponente. Tem baunilha, amêndoas, frutas frescas, frescor e persistência. Incrível. R$1.454,90


 


Serviço: Crus Côte de Beune 2008 – Olivier Leflaive
Importador – Interfood
Rua Borges de Figueiredo, 1133 – Mooca/SP
Tel: (11) 2602-7255
www.interfood.com.br


www.todovino.com.br


Imagens: Divulgação