Goles

Viña Carmen dá uma aula de Carménère na celebração dos 22 anos da redescoberta da casta


Postada em 30/11/2016 às 15:48
Por Glaucia Balbachan


A Viña Carmen está em festa. A Vinícola Chilena reconhecida internacionalmente por seus vinhos expressivos - comemorou o 22º aniversário pela redescoberta da casta Carménère no Chile. O local escolhido para o tasting de cinco rótulos de Carménère foi no Hotel Tivoli SP com direito a harmonização gastronômica deliciosa.


vinho e comida part 1/vina-carmen-1.jpg" alt="" width="530" />vinho e comida part 1/viña-carmen-1-1.jpg" alt="" width="530" />


Marca tradicional e uma das mais antigas da capital chilena, a Viña Carmen é importada pela Mistral. A uva Carménère é originária de Bordeaux na França, mas acredita-se que algumas mudas chegaram ao Chile no período de 1840 a 1890. Mas muito tempos depois foi impactante o redescobrimento da identidade da Carménère chilena, onde a equipe da Viña Carmen começou a comercializar a variedade de Bordeaux extinta.


vinho e comida part 1/viña-carmen-2.jpg" alt="" width="530" />


Além das harmonizações divididas por praças com direito a um lindo bolo no final, tivemos a ilustre presença do Enólogo da Carmen – Adolfo Bravo. Em entrevista comentamos de uma característica bastante conhecida na Carménère que são as notas herbáceas nos aromas, que muitas vezes incomodam os apreciadores. E comentamos depois da degustação que os vinhos da Viña Carmen não têm quase nada de herbáceo (pimentão verde) no aroma, pelo contrario, muito frescor e fruta. “A característica de herbáceo na uva Carménère é comum, porque essa casta vem da família da Cabernet Franc. Um dos segredos que torna essa uva mais equilibrada, mais frutada é o terroir – você tem que achar o terroir certo para ela”, conta o enólogo da Viña Carmen Adolfo Bravo.


vinho e comida part 1/viña-carmen-3.jpg" alt="" width="530" />


O vinho servido como boas-vindas ainda antes do evento começar foi o Carmen Premier Chardonnay 2015. Leve, fresco, frutado com notas de abacaxi e maracujá, traz toque delicado e leve doçura no paladar. Belo vinho como aperitivo – US$23,90.


Em seguida vieram os cinco Carmérères chilenos. Começamos com o Carmen Insigne Carménère 2015. É parcialmente barricado. As frutas vermelhas são bem presentes nos aromas e paladar. Os taninos são presentes e equilibrados e o final delicado e saboroso. US$15,90.                                              


                                                  (Foto abaixo: Enólogo da Viña Carmen - Adolfo Bravo)


vinho e comida part 1/viña-carmen-4.jpg" alt="" width="530" />


Carmen Premier Carménère 2015
Não há nada de pimentão verde no aroma – É bastante frutado. Neste rótulo os aromas reservam muita amora e mirtilo. Os taninos são comportados e o final é intenso. Muito bom vinho. Valor: US$23,90.


Carmen Gran reserva Carménère 2013
Em destaque framboesa com notas de cacau nos aromas. É fresco e saboroso no paladar. Tem boa acidez, taninos macios e final longo e agradável. US$36,90


Winemaker’s Reserve Carménère Blend 2009
Para nós do Empratado foi o vinho da noite. Expressivo e vibrante é um Carménère elegante, complexo e delicioso de beber. De alta intensidade aromática é possível encontrar frutas vermelhas, pimenta preta e toque floral de violeta. Fim longo e fresco. Incrível. US$89,90.


E fechamos com o protagonista da celebração o IIII Lustros 2012
Edição limitada feita exclusivamente para comemorar as duas décadas da redescoberta da Carménére no Chile, o Lustros é traduzido com Cassis, ameixa e frutas negras presentes nas notas aromáticas. Há ainda toque de chocolate e algo de defumado. Na boca é estruturado, com taninos elegantes, boa acidez, frescor e fim persistente. Foi o centro das atenções da noite.


 


Serviço: Viña Carmen


Mistral Importadora


Rua Rocha, 288 – Bela Vista/SP


Tel: (11) 3372-3400


www.mistral.com.br


www.carmen.com


Fotos: Gladstone Campos