Goles

Sabores toscanos: As multifaces do italiano Chianti em SP


Postada em 07/11/2018 às 12:57
Por Glaucia Balbachan



Berço da vitivinicultura, a Itália se abre como um leque apresentando regiões, terroirs reputados e vinhos marcantes. Cidades como: Arezzo, Firenze, Pisa, Pistoia, Prato e Siena fazem parte da região da Toscana – no alto da bota, onde o Chianti é produzido e cultuado.
Elaborado com a variedade Sangiovese, o Chianti chega ao Brasil se mostrando como um vinho versátil, saboroso, fresco e com diversos níveis de intensidade, ou seja, para todos os paladares.


O Consorzio Vino Chianti passou por São Paulo apresentando à imprensa uma masterclass esmiuçando com detalhes os Chianti diversos e suas regiões produtoras, alem de uma feira diminuta e atraente com 17 produtores.


Chianti é um vinho especial. Quem conhece já se identifica as frutas vermelhas intensas e o fim de boca frutado que persiste lindamente no paladar. Conhecido por harmonizar com pizzas, esse vinho toscano mostra que vai além e pode fazer par harmônico com diversos pratos e até sozinho para um bate-papo.


Reservamos alguns rótulos aqui para entrar na sua adega:


Fattoria Il Muro



Localizada na região de Arezzo, a vinícola toscana está em funcionamento há dois séculos. Ainda sem importador por aqui, brancos, rosés e tintos foram uma grata surpresa na feira.


O IGT Toscana Rosato – Villa Elvira 2017 é um rosé mais colorido e elaborado com 100% casta sangiovese. Maçã vermelha, morangos e frutas cítricas fazem a combinação de aromas, além de notas minerais. Na boca é fresco, saboroso e gastronômico.


Já o IGT Toscana Bianco – Lama 2017 é um Chamdonnay fresco e elegante. Frutas cítricas, limão, abacaxi e maçã verde compõem as notas aromáticas. Na boca é fresco com acidez equilibrada e vontade de tomar mais uma taça.


Villa Travignoli



Há 25 kilometros de Florença, onde se encontram os rios Arno e Siena está localizada a vinícola Villa Travignoli. São vinhos que impressionam pelo terroir e bom trabalho. Importado pela Italiamais em SP, conhecemos um Rosé encantador. Trata-se do IGT Toscana Rosato – Villa Travignoli 2017. Jovem e fresco é um blend de Merlot e Sangiovese delicado e fresco. De cor bem clarinha traz frutas vermelha e frutas cítricas. No paladar é refrescante, macio, gastronômico e marcante.



Do mesmo produtor, o Chianti DOCG - Borgo Santa Fiora, 2016, é um 100% Sangiovese sem madeira. Este vinho é uma ótima maneira de mostrar o que é a uva Sangiovese. É um vinho vivo e equilibrado. Frutado e delicadamente persistente. Frutas vermelhas e negras estão presentes, além de notas de violeta e menta. Na boca é apetitoso com taninos macios, leveza e equilíbrio.



Outra boa surpresa ficou por conta do Chianti Rúfina Riserva DOCG Tegolaia 2017, Embora jovem e fresco, há estrutura e equilíbrio no paladar. Taninos macios e acidez andam de mãos dadas. Frutas vermelhas e silvestres e notas de menta também fazem parte dos aromas. Como diria os italianos: Uno buon lavoro! www.travignoli.com/ www.italiamais.com.br


E por fim, fechamos os trabalhos com o tradicional Chianti Classico da vinícola Poggéo Felíce. É um blend de Sangiovese, Canaiolo e Colorino. Cereja, ameixa, amora, framboesa, notas balsâmicas, menta, madeira, couro e violeta fazem parte dos aromas. No paladar é intenso, rico, gastronômico e com taninos refinados. Perfeito.



Serviço: Consorzio Vino Chianti


V. le Belfiore, 9 - 50144 – Firenze – Italy


Tel: (+39 055) 333600


[email protected]


www.consorziovinochianti.it


Fotos: Site Empratado