26/07/2018 às 10:42

Da Borgonha ao Oregon: Joseph Drouhin apresenta agricultura biodinâmica na França e projetos em solo norte americano


A marca borgonhesa Joseph Drouhin está presente em mais de 100 países no mundo e quando se fala dessa vinícola tão reputada sempre gera uma grande expectativa – um consenso comum entre os consumidores da marca. Em sua quarta geração a vinícola familiar mostra seus novos desafios.

Em passagem rápida por São Paulo, o diretor de exportação da Domaine francesa – Christophe Thomas conversou com o Site Empratado sobre o sucesso da marca, de biodinamismo e o desafio da vinícola no Oregon.

Site Empratado: O que significa a Maison Joseph Drouhin?

Christophe Thomas: Significa um dos melhores produtores de vinho do mundo. Sempre fico surpreso e feliz em saber que a marca Drouhin adquiri novos fãs pelo mundo. São vinhos orgânicos e biodinâmicos sempre pensando no equilíbrio e respeito no solo e videiras. É bom fazer parte disso tudo.

Site Empratado: E as produções no Oregon?

Christophe Thomas: Joseph Drouhin tem terras no Oregon já há 20 anos, não é tão famosa, mas é uma grande aventura para nós. O Pinot Noir ficou conhecido pelo filme Sideways. E reconhecemos algo especial em termos de estilo, solo e terroir. As técnicas e expertise em vinificação são similares a da Borgonha, mas não fazemos vinhos biodinâmicos por lá, apenas na França.

Site Empratado: Você acha que o cultivo bio, natural e orgânico são o futuro do vinho?

Christophe Thomas: Espero que sim. Terroir e vinhos mudam. Cada ano é uma safra diferente. É difícil cuidar de um solo que recebeu por tantos anos agrotóxicos e veneno. Para retroceder isso leva tempo e dedicação. Não sei se será esse o futuro, mas cuidamos da vinícola com cultivo orgânico desde a fundação da Domaine e a partir de 1997 o cultivo se tornou também biodinâmico.

Site Empratado: O que faz Joseph Drouhin ser tão especial?

Christophe Thomas: Posso dizer que é uma das empresas mais precisas da Borgonha. A Borgonha tem pouco mais de 700 apelações disponíveis. Locais diferentes e clima é uma parte da resposta e que me fez mudar para essa companhia há 11 anos trás. Temos alguns vinhos e cada um tem sua personalidade. Cada um é totalmente diferente do outro. Há muita precisão, equilíbrio e elegância, que torna Joseph Drouhin especial e interessante.

Site Empratado: Quais as principais características dos vinhos dos Drouhin?

Christophe Thomas: Elegância, equilíbrio e complexidade.

Site Empratado: Em quantos países Joseph Drouhin está presente?

Christophe Thomas: Em torno de 100 países em todo mundo. Sempre me surpreende ver pessoas em outros países procurando e consumindo o nosso trabalho. Um exemplo disso recentemente foi Etiópia e Madagascar.

Site Empratado: Embora a vinícola seja familiar e tradicional, vocês conseguem se renovar de alguma maneira?

Christophe Thomas: Sim, conseguimos. Aprende-se todos os dias. Ter escolhido Oregon e começado esse desafio novo é uma renovação para a família Drouhin. É um aprendizado diário com responsabilidade, porque as pessoas sempre têm expectativas em relação ao vinho.

Site Empratado: Planos futuros?

Christophe Thomas: Trabalhar muito na vinícola do Oregon e construir sua reputação no mundo.

Em fligts mistos Christophe Thomas apresentou alguns Borgonhas e alguns Norte americanos do Oregon na degustação.
Da Borgonha nos chegou à mesa o Bourgogne Aligoté 2016

100% casta Aligoté traz acidez deliciosa. O vinho branco é fresco, frutado com notas cítricas de casca de limão e tangerina e intensidade aromática media +. No paladar é um vinho leve, saboroso com notas de frutas amarelas como maracujá e pêssego. Perfeito para harmonizar pratos com molhos mais amanteigados. Valor: US$ 43,90.

Em seguida foi servido o clássico Bourgogne Blanc 2015 – Delicioso Chardonnay da Borgonha. Facilmente beberíamos a garrafa sozinhos numa tarde quente de inverno paulistano. É frutado, fresco, delicado e traz especiarias e baunilha por conta da passagem em barrica usada. É um clássico perfeito. Uma das razões de seu sucesso se dá por que o vinho é feito de três vinhedos diferentes (Chablis, Mâconnais e Beaune). É elegante e com boa acidez. Tem que provar! US$49,90.

Já nos tintos partimos para o Coteaux Bourguignons 2015

É um rotulo novo da vinícola – está na sua segunda safra. Fácil de beber e de gostar é um vinho composto por Gamay e Pinot Noir. No nariz frutas vermelhas e especiarias. No paladar é saboroso, redondo, marcante e vivo por conta do cultivo biodinâmico. Os taninos são macios e o final persistente. Sem erro! US$48,50.

Já o Morgon Hospices de Belleville foi o nosso favorito. É um 100% Gamay de vinhedos de Beaujolais e Beaune. É bem estruturado, com equilíbrio e sabor intenso. Nos aromas frescor, frutos vermelhos em especial cerejas, tem boa acidez e notas de violeta. Os taninos são aveludados e o final longo e agradável. Um Morgon sempre é uma companhia. US$ 54,50.

Da Borgonha passamos para o Oregon com dois rótulos que surpreenderam. Começamos com o Cloudline Pinot Gris 2014. Um varietal 100% uva Pinot Gris que traz boa combinação de acidez, frescor e frutas cítricas. Nos aromas Grape fruit, lima e limão. No paladar muito frescor, equilíbrio e boa persistência final. US$ 39,90.

E fechamos a experiência norte americano com a expertise francesa do Cloudline Pinot Noir 2015. É um 100% Pinot Noir complexo com presença de especiarias picantes, frutas vermelhas e notas de jasmim. É elegante, intenso e equilibrado no paladar – o final é de frutas vermelhas e negras na boca. Vale a investida! US$49,50.

 


Serviço: Joseph Drouhin
Importadora exclusiva: Mistral
Rua Rocha, 288 – Bela Vista/SP
Tel: (11) 3372-3400
www.mistral.com.br

Fotos:Divulgação



O Empratado é uma página de jornalismo enogastronômico, que dá dicas semanais sobre o que acontece no mundo gourmet dentro e fora do Brasil. São sempre novidades fresquinhas sobre produtos, restaurantes, bares, novos pratos, pratos clássicos, entrevistas, presença de personalidades envolvidas com a arte do bem comer, receitas, histórias, vinhos, cervejas e matérias sobre os pequenos "achados" saborosos da baixa e alta gastronomia.
O site Empratado é independente e todos os estabelecimentos pautados pela página são isentos de qualquer tipo de pagamento que possam induzir opiniões nos textos ou resenhas de avaliação.
Você também pode nos acompanhar nas redes sociais.

O site Empratado é independente e todos os estabelecimentos pautados pela página são isentos de qualquer tipo de pagamento que possam induzir opiniões nos textos ou resenhas de avaliação.
Você também pode nos acompanhar nas redes sociais.

Empratado 2016 | Todos os direitos são reservados. Desenvolvimento: Leo Lima Tecnologia | Arte e Design Concept: Stone Studio.