06/02/2018 às 10:19

Os suntuosos vinhos do Hospice de Beaune pelas mãos da enóloga Ludivine Griveau


A Borgonha na sua melhor forma

Quando se fala em Borgonha sempre é gerada naturalmente uma grande expectativa – na maioria das vezes um consenso comum pela riqueza e qualidade dos vinhos que são produzidos por lá.

As castas mais cultivadas na região borgonhesa são duas: Pinot Noir e Chardonnay. Tão especial que, há cada passo que se dá o terroir muda completamente. Toda complexidade de solos e clima passam para os vinhos. E como se difere? É no savoir fair, a cuvée e a maneira particular de cada produtor fazer vinho.

A grata novidade é que pelas mãos do empresário e apaixonado pela Borgonha, Alaor Lino Pereira – rótulos de alguns pequenos produtores e os vinhos do Hospice de Beaune estão disponíveis em São Paulo pela importadora Anima Vinum Brasil.

“Tentamos trazer um vinho de 1º nível para quem nunca teve oportunidade e que não conhece bem a Borgonha, para poder saber o verdadeiro sabor de lá”, conta Alaor Lino Perreira.

Cheio de boas histórias na Borgonha, Alaor conta como é feita a pré-seleção com degustação até fazer a compra. “Compramos uma quantidade de vinho recém-produzida de duas cooperativas diferentes de pequenos produtores – são 45 cuvées diferentes. E pedimos um palpite valioso para Ludivine Griveau, a mais nova enóloga do Hospices de Beaune”, comenta o responsável pela Anima Vinum Brasil.

Instalações do Hospice de Beune na Borgonha

A região de Beaune (conhecida como o coração dos vinhos da Borgonha), onde são localizados e produzidos os vinhos do Hospices de Beaune acontece tradicionalmente uma vez no ano o famoso leilão beneficente de vinhos. É uma semana bastante festiva com muitas degustações e vários eventos.

Ainda existe a tradição e prática de ajuda ao Hospice de Beaune. Hoje somam 49 rótulos da marca. A Anima Vinum tem 44 rótulos, que estão envelhecendo lá e que chegam a SP. “A ideia é fazer um Museu do Hospice de Beaune no Brasil. Queremos primeiro ter todas as cuvées para isso funcionar e pouco a pouco inauguraremos o museu em breve”, menciona o proprietário da importadora.

Em almoço quase secreto estavam presentes o responsável pela Anima Vinum francesa Jean François Vandroux, que é uma entidade sediada em Meursault e a enóloga do Hospice de Beaune, Ludivine Griveau. (foto abaixo)

No Brasil desde 2013, a Anima Vinum Brasil funciona como uma sucursal. O trabalho e contato são feito com acesso direto com os produtores selecionados. O principal objetivo da entidade na França é degustar vinhos novos e identificar os bons para serem escolhidos para virem para o Brasil.

Em conversa descontraída com a enóloga Ludivine, a profissional do vinho conta sobre as características mais importantes dos vinhos do Hospice de Beaune. “Há muito respeito pelo terroir, porque é um vinho legítimo e único. Ele é o que é. É verdadeiro e quem o conhece consegue identifica-lo. Minha primeira safra no Hospices de Beaune foi em 2015 e agora é muito bom poder ver os resultados e as garrafas prontas para o consumo” diz a enóloga francesa.

Em primeiríssima mão provamos três vinhos brancos inspiradores – O Chardonnay La Combe du Soleil safra 2015 ( confere um vinho redondo, fácil de gostar, frutas amarelas, notas florais, delicadeza, elegância, frescor e uma acidez deliciosa – R$ 135,00).

O Chassagne Montrachet Les Battaudes safra 2014 (É um Chardonnay da Domaine Agnes Paquet para os apaixonados por Chardonnays embarricados. É macio, incrível no nariz com notas leve de botrytis, flores brancas, toque de baunilha e nozes. No paladar elegância e untuosidade. R$690,00), e por fim o Puligny-Montrachet - Francis Lechauve safra 2014.

(Trata-se de um Chardonnay complexo e refinado. É estruturado, com aromas de fruta amarelas frescas, acidez no ponto certo, frescor e a vontade de tomar mais uma taça. R$ 770,00).

A Borgonha é para os apaixonados. Os vinhos do Hospice de Beaune sempre surpreendem, são suntuosos. Não são vinhos óbvios, fáceis de desvendar. A complexidade está no terroir e no jeito de fazer o vinho. É como beber ouro líquido.

Do Hospice de Beaune - Duas amostras cheias de contrastes e texturas foram Corton Grand Cru safra 2015 Cuvée Charlotte Dumay (Que nariz...Frutas vermelhas, alta intensidade aromática, notas de violeta e cassis, taninos macios e aveludados e um final marcante no paladar – supremacia na taça R$945,00) e o Corton Grand Cru 2013 – Cuvée Docteur Peste ( Traz cassis, cerejas escuras frescas, groselha e amoras. Além de especiarias doces, toque floral, imponência e final longo – uma bela experiência borgonhesa – R$ 945,00).

Como diria os borgonheses: “Quando o copo está com vinho, o dia está ganho”. Certamente nosso dia foi.

 

Anima Vinum Brasil

Rua Normandia, 26 – Moema/SP

Tel: (11) 2774-3767

www.animavinum.com.br

Instagram: @animavinumbrasil

 



O Empratado é uma página de jornalismo enogastronômico, que dá dicas semanais sobre o que acontece no mundo gourmet dentro e fora do Brasil. São sempre novidades fresquinhas sobre produtos, restaurantes, bares, novos pratos, pratos clássicos, entrevistas, presença de personalidades envolvidas com a arte do bem comer, receitas, histórias, vinhos, cervejas e matérias sobre os pequenos "achados" saborosos da baixa e alta gastronomia.
O site Empratado é independente e todos os estabelecimentos pautados pela página são isentos de qualquer tipo de pagamento que possam induzir opiniões nos textos ou resenhas de avaliação.
Você também pode nos acompanhar nas redes sociais.

O site Empratado é independente e todos os estabelecimentos pautados pela página são isentos de qualquer tipo de pagamento que possam induzir opiniões nos textos ou resenhas de avaliação.
Você também pode nos acompanhar nas redes sociais.

Empratado 2016 | Todos os direitos são reservados. Desenvolvimento: Leo Lima Tecnologia | Arte e Design Concept: Stone Studio.