11/09/2017 às 19:17

Wines of Uruguay 2017: Separamos alguns rótulos expressivos da Masterclass


Os Vinhos do Uruguai chegaram novamente no Brasil para apresentar sua uva mais emblemática – a Tannat. Na Masterclass que tiveram 15 amostras na presença de seus enólogos e representantes, a degustação teve inicio com vista para o Parque do Ibirapuera, do rooftop do MAC – Museu de Arte Contemporânea.


País de dimensões pequenas, funcionalidade e organização conhecida, o Uruguai mostra vinhos expressivos a cada ano que chega por aqui. Hoje já é o reflexo da sua nação.

Das 19 regiões do Uruguai, 15 produzem vinho num local que chove o ano todo. Somadas são 190 vinícolas, que garantem 60 milhões de litros de vinho por ano. E a variedade de origem francesa chamada Tannat se deu muito bem com o terroir uruguaio.
Separamos 5 rótulos de expressão e desenvoltura.


Começamos com a Anarkia da vinícola Viñedo de lós Vientos. É um Tannat de safra 2016 vibrante. No nariz frutas negras maduras, boa acidez, equilíbrio, taninos trabalhados e final saboroso e persistente. Custa em media R$ 75,00 – Importador: Wine.com.br

O segundo rótulo fica por conta da Bodega Ariano – Family Estate Since 1929. Trata-se de Dom Julio Ariano da safra 2013. É um vinho elegante e saboroso. Um nome para não esquecer pelo trabalho eloquente. Nos aromas frutas negras, especiarias, chocolate, café e tostados. Na boca um vinho tinto potente e refinado com equilíbrio na acidez e taninos. O final longo e imponente. Importado pela Santar / Galeria dos Vinhos.


A Vinícola Pizzorno trouxe o seu Primo Especial safra 2011. Bodega existente desde 1910 - o Tannat elaborado recebeu 30 meses de barrica que resultaram notas defumadas, cacau, mirtilo e violetas. Na boca é uma delicia. A complexidade e equilíbrio que andam de mãos juntas. O final é longo e persistente. Sem erro. Importado pela Grand Cru.

A Bodega Garzón conhecida por ser uma das vinícolas mais visitadas por brasileiros. Com seu estilo inconfundível e moderno nos apresentou o Tannat Single Vineyard 2015. Com equilíbrio e taninos discretos, o vinho traz elegância, boa acides, fruta fresca como cerejas, amoras e mirtilos. Na boca é persistente, refinado, saboroso e longo. Um ótimo trabalho. R$ 200,00 Importado pela Worldwine.

E fechamos com a marca Alto de La Ballena. Um corte pitoresco de Tannat e Viogner, que já é o carro chef da bodega. Localizada próximo ao Oceano Atlântico é uma vinícola pequena que cultiva Merlot, Cabernet Franc, Tannat entre outras cepas. Com safra de 2013 é um Reserva, que passou por 9 meses em carvalho americano e obteve notas florais, frescor, boa acidez e frutas negras como amoras, cerejas e ameixa. Na boca é vivo e saboroso. É um vinho equilibrado, complexo com taninos macios e final agradável na boca, É um rótulo que não passa despercebido. Custa R$ 145,00 Importado pela Wine Brands.


Serviço: Wines of Uruguai 2017
Edição Brasil – MAC/SP
www.winesofuruguay.com

Fotos: Site Empratado



O Empratado é uma página de jornalismo enogastronômico, que dá dicas semanais sobre o que acontece no mundo gourmet dentro e fora do Brasil. São sempre novidades fresquinhas sobre produtos, restaurantes, bares, novos pratos, pratos clássicos, entrevistas, presença de personalidades envolvidas com a arte do bem comer, receitas, histórias, vinhos, cervejas e matérias sobre os pequenos "achados" saborosos da baixa e alta gastronomia.
O site Empratado é independente e todos os estabelecimentos pautados pela página são isentos de qualquer tipo de pagamento que possam induzir opiniões nos textos ou resenhas de avaliação.
Você também pode nos acompanhar nas redes sociais.

O site Empratado é independente e todos os estabelecimentos pautados pela página são isentos de qualquer tipo de pagamento que possam induzir opiniões nos textos ou resenhas de avaliação.
Você também pode nos acompanhar nas redes sociais.

Empratado 2016 | Todos os direitos são reservados. Desenvolvimento: Leo Lima Tecnologia | Arte e Design Concept: Stone Studio.