07/08/2017 às 00:43

Ca’Del Bosco: O hors concours da Franciacorta


Cultura e sensibilidade

Hors concours talvez seja a melhor maneira de definir o trabalho do produtor Ca’ Del Bosco, da Franciacorta na Itália. Famosa por ser a região dos melhores espumantes italianos, o presidente da vinícola Maurizio Zanella esteve presente no Brasil contando boas histórias sobre sua experiência no mundo do vinho em duas verticais de tirar o fôlego.

Trata-se de amor, dedicação incansável e 3 mil hectares plantados, onde as variedades Chardonnay, Pinot Bianco e Pinot Nero são cultivadas, aalém de cepas tintas também. O nome Ca’ Del Bosco é inquestionável no quesito qualidade. É um dos maiores nomes no país da bota e foi eleita como a vinícola do Ano pela Gambero Rosso e é o segundo maior colecionador de “tre bicchieri” no país e o único a exibir 4 “ stelle do guia”.

Pode até parecer um exagero estampar tantos prêmios e uma lista sem fim de adjetivos, mas do contrário, a marca de Maurizio Zanella faz jus a tudo isso que falam de seu produto. São vinhos feitos como poucos – espumantes esses, que comparados são o melhor Champagne fora da França.

Segundo Zanella a característica mais importante de seus espumantes é a harmonia. “Considero os meus vinhos como filhos. Acompanho todas as etapas de cultivo, vinificação e engarrafamento. O envolvimento e sensibilidade estão muito presentes”, conta o presidente da Ca’ Del Bosco.

Foram cinco espumantes na primeira sequencia aonde algumas preciosidades vieram na mala como: Franciacorta Annamaria Clementi 2006, 1999, 1995 e 1989 – vinhos que beiram a emoção.

Para abrir o jantar começamos com o Franciacorta Cuvée Prestige (com Chardonnay, Pinot Bianco e Pinot Nero). É o espumante de entrada e é impressionantemente bom. Notas de panificação, mel e flores brancas. US$99.90.
É uma aula de história de terroir, que vai além do terroir. Um exemplo de elegância e agradável surpresa foi o Franciacorta Annamaria Clementi 2006.

Refinado é um espumante fresco e com alta intensidade aromática, que reservam frutas cítricas e pêssegos, além de flores brancas, mineralidade e notas de panificação. No paladar é persistente, refrescante com boa acidez, nozes e mel no final - delicado. Nos impressionou. Vale ter uma garrafa dessas na adega. US$299.00.

Maurizio conta que não há a sigla DOCG no rótulo porque é proibido. Por outro lado, finaliza que Franciacorta na garrafa é bem mais importante. E ressalta: “Não é um espumante é um Franciacorta”, finaliza Zanella.

O Branco Ca’ Del Bosco Chardonnay 2011 – foi outro sobressalto no jantar. É um dos Chardonnay mais aclamado na Itália. É o resultado das melhores uvas de oito vinhedos distintos. Um dos segredos é a fermentação em barricas de carvalho elaboradas com madeira seca por ao menos três anos. Depois de 10 meses em contato com as borras, o vinho matura em garrafa por 2 anos antes de ser vendido. É fresco e delicioso. Nos aromas – nozes, mel, brioche, frutas amarelas e complexidade. Na boca intensidade, elegância, abacaxi, pêssego, mel e amêndoas. Persistente do inicio ao final. US$229.00

Em seguida começamos a vertical de Tintos. Foram 4 rótulos – Maurizio Zanella 2009, 2003 e 2000. Em termos gerais – causou comoção por conta da complexidade. Acima de tudo elegância, harmonia e equilíbrio. O Maurizio Zanella 2009 traz um estilo bordalês na sua elaboração. É um blend de Cabernet Sauvignon, Merlot e Cabernet Franc. Nos aromas frutas negras especiarias como pimenta negra, frescor, anis, grafite, tostados e nota floral de violeta. No paladar é potente e concentrado. Os sabores se destacam amoras, cassis, maciez em boca e final longo. US$199.00

 

Serviço: Ca’Del Bosco e Maurizio Zanella
www.cadelbosco.com

Importadora exclusiva: Mistral
Rua Rocha, 288 – Bela Vista/SP
Tel: (11) 3372-3400
www.mistral.com.br

Fotos: Divulgação

 



O Empratado é uma página de jornalismo enogastronômico, que dá dicas semanais sobre o que acontece no mundo gourmet dentro e fora do Brasil. São sempre novidades fresquinhas sobre produtos, restaurantes, bares, novos pratos, pratos clássicos, entrevistas, presença de personalidades envolvidas com a arte do bem comer, receitas, histórias, vinhos, cervejas e matérias sobre os pequenos "achados" saborosos da baixa e alta gastronomia.
O site Empratado é independente e todos os estabelecimentos pautados pela página são isentos de qualquer tipo de pagamento que possam induzir opiniões nos textos ou resenhas de avaliação.
Você também pode nos acompanhar nas redes sociais.

O site Empratado é independente e todos os estabelecimentos pautados pela página são isentos de qualquer tipo de pagamento que possam induzir opiniões nos textos ou resenhas de avaliação.
Você também pode nos acompanhar nas redes sociais.

Empratado 2016 | Todos os direitos são reservados. Desenvolvimento: Leo Lima Tecnologia | Arte e Design Concept: Stone Studio.