01/04/2013 às 14:45

História do Chantilly


O creme vegetal surgiu como um produto alternativo ao creme de leite natural, que é um produto inteiramente de origem animal, composto exclusivamente da gordura retirada do leite.O creme natural apesar de ser um produto considerado nobre vem perdendo mercado principalmente devido sua baixa durabilidade e custo elevado, pois se trata de um produto muito difícil de se usar principalmente nas coberturas de bolos.

Aproveitando essas brechas deixadas pelo creme animal, o creme vegetal foi cada vez mais conquistando o mercado e ganhando a confiança até mesmo dos mais famosos mestres da cozinha e da confeitaria.

A composição permitiu a criação de um produto mais barato, mais resistente ao calor, que não solta soro, não amarela, que possuí uma vida útil muito maior e um ótimo sabor. No início havia certo preconceito ao creme vegetal decorrente do fato das pessoas confundirem este tipo de creme com o glacê produzido com banha ou posteriormente com gordura vegetal, não se colocava leite.

Esse tipo de produto era resistente ao calor, mas com sabor muito ruim, o creme vegetal hoje da maneira como é produzido, tornou-se um produto econômico e muito saboroso.

Quem se delicia com a leveza e a delicadeza do chantilly, não imagina a complexidade do processo de fabricação, pois sendo um produto alimentício pede uma atenção toda especial com a higiene, matéria prima de qualidade e cuidados na manipulação.

A existência do chantilly deve-se ao suíço “Frets Karl Vatel” chefe da casa palacial do chantilly, na França de Luis XV, não se sabe se o inventou por intenção ou acaso, mas é certo que o leite daquela região era mais gordo, o que teria facilitado a descoberta, pois é necessário o mínimo de 35% de gordura para se obter o chantilly.

Expresso com chantilly

 A receita original leva açúcar, e por esse motivo o creme adoçado não se chama chantilly, mas batido em ponto de chantilly. Já a combinação clássica com morango, foi inventada pelo marquês Luis de Cussy, responsável pelo cardápio de morangos de Napoleão Bonaparte. Em 1819, ele criou por ordem do patrão uma sobremesa que deveria lembrar o sangue de seus homens em guerra com a Espanha, e a paz que todos esperavam alcançar. Além de ser consumido puro, sobre frutas frescas de preferência ácidas como morango, laranja, Kiwi, etc, o chantilly é ótimo no recheio ou coberturas de tortas e bolos, pudins, sorvetes e bebidas quentes como café e capuccinos.

 



O Empratado é uma página de jornalismo enogastronômico, que dá dicas semanais sobre o que acontece no mundo gourmet dentro e fora do Brasil. São sempre novidades fresquinhas sobre produtos, restaurantes, bares, novos pratos, pratos clássicos, entrevistas, presença de personalidades envolvidas com a arte do bem comer, receitas, histórias, vinhos, cervejas e matérias sobre os pequenos "achados" saborosos da baixa e alta gastronomia.
O site Empratado é independente e todos os estabelecimentos pautados pela página são isentos de qualquer tipo de pagamento que possam induzir opiniões nos textos ou resenhas de avaliação.
Você também pode nos acompanhar nas redes sociais.

O site Empratado é independente e todos os estabelecimentos pautados pela página são isentos de qualquer tipo de pagamento que possam induzir opiniões nos textos ou resenhas de avaliação.
Você também pode nos acompanhar nas redes sociais.

Empratado 2016 | Todos os direitos são reservados. Desenvolvimento: Leo Lima Tecnologia | Arte e Design Concept: Stone Studio.